Conheça o PLC: internet por cabos elétricos

A Copel, empresa de energia elétrica do estado do Paraná, está testando desde 2001 no estado uma nova tecnologia de transmissão de dados por cabos de fibra ótica via rede elétrica.
A PLC – sigla para “power line communication”, ou “comunicação por rede elétrica” –, já é usada em escala comercial em 20 países. A Copel é a empresa pioneira a testar a nova tecnologia no Brasil.
A oito anos atrás, quando a Copel iniciou a fase de testes, o sinal que o PLC transmitia apresentava ruídos incômodos e falhas muito graves. Porém com a ascensão da tecnologia nos últimos anos já é possível diminuir, e muito, os problemas apresentados no passado.


No próximo dia 25 a Copel irá implantar o PLC em Santo Antônio da Platina (norte do Paraná), mas pretende em futuro breve rumar para a capital, onde está o seu público-alvo.
A empresa promete cobranças baixas aos usuários e internet de altíssima velocidade com o mínimo de 20 Mbps. A Copel já está fazendo testes com o serviço com uma velocidade de 100 Mbps (dez vezes mais do que a velocidade máxima ofertada por empresas de telefonia para residências).
Futuramente o PLC poderá ser usado também para telefonia fixa.

Conheça um pouco mais do PLC:
Texto do Wikipedia.

PLC

PLC (Power Line Communications) é a tecnologia que utiliza uma das redes mais utilizadas em todo o mundo: a rede de energia elétrica. A idéia desta tecnologia não é nova. Ela consiste em transmitir dados e voz em banda larga pela rede de energia elétrica. Como utiliza uma infra-estrutura já disponível, não necessita de obras em uma edificação para ser implantada.

A PLC trabalha na camada 2 do modelo ISO/OSI, ou seja, na camada de enlace. Sendo assim, pode ser agregada a uma rede TCP/IP (camada 3) já existente, além de poder trabalhar em conjunto com outras tecnologias de camada 2.

Vantagens do uso da PLC

Uma das grandes vantagens do uso da PLC é que, por utilizar a rede de energia elétrica, qualquer "ponto de energia" pode se tornar um ponto de rede, ou seja, só é preciso plugar o equipamento de conectividade (que normalmente é um modem) na tomada, e pode-se utilizar a rede de dados. Além disso, a tecnologia suporta altas taxas de transmissão, podendo chegar a até 200Mbps em faixas freqüência de 1,7Mhz a 30Mhz.

Desvantagens do uso da PLC

Uma das grandes desvantagens do uso da PLC (ou BPL), é que qualquer "ponto de energia" pode se tornar um ponto de interferência, ou seja, todos os outros equipamentos que utilizam radiofreqüência, como receptores de rádio, telefones sem fio, alguns tipos de interfone e, dependendo da situação, até televisores, podem sofrer interferência. A tecnologia usa a faixa de freqüências de 1,7MHz a 30MHz, com espalhamento de harmônicos até freqüências mais altas. Outra desvantagem é o facto de ser half-duplex sem esquecer que é um sistema de banda partilhada. Estas duas características fazem com que o débito seja reduzido em comparação com outras tecnologias. Em alguns países, existem movimentos e ações judiciais contra a sua instalação.

Um comentário:

  1. Tomara que entre logo em vigor essa nova tecnologia.

    ResponderExcluir